Entrevista Estruturada: Conheça O Momento Certo de Utilizar

Tempo de leitura: 18 minutos

Poucas pessoas conseguem um emprego sem pelo menos realizar uma entrevista de seleção ou, na maioria das vezes, uma série de entrevistas e entre elas poderá ocorrer uma entrevista estruturada.

O que é entrevista estruturada

De todos os instrumentos utilizados a entrevista de seleção é considerada a mais importante, mas a melhor pessoa que você entrevista não é necessariamente a melhor pessoa para o emprego.

É importante conhecer os tipos de entrevistas de seleção: estruturada, não-estruturada ou entrevista sob pressão.

A entrevista estruturada é exatamente um processo conduzido de acordo com uma ordem predeterminada.

É cuidadosamente planejada para extrair o máximo de informações do candidato com um mínimo de perguntas do entrevistador.

entrevista estruturada

Em geral, a estrutura seguirá a ordem exemplificada a seguir:

  • Cumprimento / bate-papo;
  • Introdução;
  • Experiência de trabalho;
  • Formação escolar;
  • Atividades e interesses;
  • Descrição de pontos fortes e fracos;
  • Descrição do cargo, perguntas do candidato;

O entrevistador ao conduzir a entrevista estruturada, fará o seguinte:

  • Perguntas gerais, concentrando-se no passado;
  • Encorajará o candidato a falar 70%-80% do tempo;
  • Dará poucas informações sobre o cargo, até certificar-se das qualificações do candidato;
  • Manterá contato visual;
  • Ficará à vontade com silêncios e esperará o candidato falar;
  • Não fará perguntas pessoais ou comprometedoras.

A entrevista não-estruturada é uma entrevista não-dirigida.

É informal e dá maior abertura ao candidato. O entrevistador fará um esboço dos tópicos que serão abordados.

Demonstrará interesse e empatia pelo candidato e iniciará a entrevista com perguntas gerais, não comprometedoras, tais como: Conte-me sobre seu último trabalho.

O entrevistador continuará sondando com perguntas do tipo: Como as mudanças gerenciais afetaram o seu departamento?

Finalmente fará perguntas mais específicas, para obter informações definidas:

Quer dizer que você e o seu novo chefe tinham estilos muito diferentes e decidiram que uma mudança seria melhor?

A entrevista sob pressão (felizmente pouco empregada) pode ser uma experiência assustadora para o candidato inexperiente.

O entrevistador deliberadamente cria uma atmosfera carregada, ameaçadora.

Contradiz ou discute com o candidato, muda o rumo repentinamente e usa outras técnicas para deixar o candidato tenso. Ele fará uma ou mais perguntas hipotéticas, como por exemplo: O que você faria se …..?

Perguntas hipotéticas são feitas para avaliar a reação do candidato ao inesperado e sua capacidade para desenvolver rapidamente um plano de ação.

Mesmo que a intenção não seja causar tensão, conheça algumas perguntas básicas para os candidatos:

  • Conte alguma coisa sobre você.
  • O que você pode fazer por nossa empresa que outro candidato não pode?
  • Quais são seus pontos fortes?
  • Quais são seus pontos fracos?
  • Quanto você foi bem-sucedido até aqui?
  • Quais são suas limitações?
  • Quanto você vale?
  • Quais são suas ambições para o futuro?
  • O que você sabe sobre nossa empresa?
  • Por que você está procurando um cargo em nossa empresa?
  • Que qualificações você tem que o fariam ser bem sucedido aqui?
  • O que é mais importante para você no trabalho?
  • Como você descreveria sua personalidade?
  • Quanto tempo levaria para você fazer uma contribuição significativa à nossa empresa?
  • Quanto tempo você pretende ficar conosco?
  • Você não acha que suas qualificações ou experiência estejam muito acima da posição que temos a oferecer?
  • Qual é o seu estilo gerencial?
  • Descreva uma situação na qual você teve um problema difícil e como o resolveu.
  • Como gerente, o que você procura ao contratar funcionários?
  • Você já precisou demitir alguém? Como você abordou a situação?
  • Qual a tarefa mais difícil como gerente ou coordenador?
  • Descreva algumas tarefas em que você já trabalhou sob pressão.
  • Descreva alguma situação de trabalho que o tenha irritado.
  • Fale de algum objetivo que você não conseguiu atingir em seu último emprego.
  • Você poderia descrever alguma situação em que seu trabalho foi criticado?
  • O que você aprendeu nos seus erros?
  • Que tendências importantes você antecipa na nossa área?
  • Por que você está deixando a empresa atual?
  • Descreva o seu ambiente ideal de trabalho.
  • Olhando para trás, como você vê sua ex-empresa?
  • Como você acha que seus subordinados o vêem?
  • O que você acha do seu ex-chefe?
  • Com que tipo de pessoas você tem dificuldade para trabalhar?
  • Em seu último trabalho, quais foram às realizações mais importantes?
  • Por que você ainda não encontrou um novo trabalho, após tantos meses?
  • Se eu falasse com seu ex-chefe, o que ele diria sobre seus principais pontos positivos e negativos?
  • Quanto você acha que deveria receber para esse cargo?
  • Se você pudesse começar tudo de novo o que você faria diferente em sua carreira?
  • Que tipo de leitura você aprecia?
  • O que mais o motiva?
  • Dê dois exemplos de sua criatividade.
  • Quais são suas metas a longo prazo?
  • Quais as suas atividades de lazer?

Hoje, o mercado está exigindo, cada vez mais competências interpessoais, tais como: liderança, iniciativa e facilidade de relacionamento com os pares.

As organizações precisam de pessoas que, além de conhecimento técnico, tenham como competências essenciais a curiosidade pelo aprendizado, a flexibilidade, a capacidade de adaptação às mudanças, a facilidade no trato interpessoal e o sentido de urgência que o mundo atual nos imprime.

O sucesso e a saúde da organização dependem das pessoas que são selecionadas para nela trabalharem e é importante ressaltar que não existe candidato bom ou candidato ruim.

O que existe é o candidato com perfil mais adequado ao cargo e a cultura da organização.

Entrevista estruturada e semiestruturada

Entrevista estruturada

É a que se caracteriza por um maior controle por parte do entrevistador no decorrer de toda a entrevista.

Todas as questões são previamente planejadas e têm uma relação direta e objetiva com os critérios de seleção.

As mesmas questões são colocadas a todos os candidatos, pela mesma ordem e exatamente da mesma forma, o que confere um elevado grau de rigidez e formalidade a este tipo de entrevista.

É comum colocarem-se questões comportamentais que permitam ao candidato descrever a forma como agiria se fosse confrontado com uma determinada situação baseado em comportamentos anteriores.

Vantagens:

  • Dada à rigidez deste formato, os dados daqui extraídos são mais fáceis de analisar e mais consistentes;
  • Permite uma comparação objetiva dos candidatos já que todos têm uma oportunidade igual para responder às mesmas questões.

Desvantagens:

Pelo fato de muitas vezes serem apresentadas questões fechadas corre-se o risco de não se poder avaliar o que o candidato responderia se a questão fosse apresentada de outra forma.

Entrevista Semiestruturada

É um tipo de entrevista mais espontâneo do que a entrevista estruturada;

Neste tipo de entrevista, o entrevistador tem um conjunto de questões predefinidas, mas mantém liberdade para colocar outras cujo interesse surja no decorrer da entrevista;

As questões pré-definidas são uma diretriz, mas não ditam a forma como a entrevista irá decorrer, na medida em que as questões não têm de ser colocadas numa determinada ordem nem exatamente da mesma forma com que foram inicialmente definidas;

Vantagens:

  • Sendo algo flexível, possibilita que sejam exploradas outras questões que surjam no decorrer da entrevista, mesmo quando saem um pouco do “guia” do entrevistador;
  • Permite criar uma maior diferenciação entre candidatos, uma vez que o rumo seguido irá depender, em grande parte, do retorno destes.

Desvantagens:

  • Exige uma grande agilidade por parte do entrevistador, sendo mais aconselhada para recrutadores mais experientes.

Entrevista não estruturada

É o mais informal de todos os tipos abordados, assemelhando-se muito a uma conversa comum;

Não exige nenhum planejamento prévio. As questões surgem espontaneamente no decorrer da entrevista;

A condução da entrevista acaba por ser partilhada entre entrevistador e candidato;

Vantagens:

  • Está mais sujeita a avaliações subjetivas e consequentes erros;
  • Tem a vantagem de deixar os candidatos mais à vontade, o que pode permitir obter respostas mais espontâneas (menos estudadas).

Desvantagens:

  • É mais suscetível a eventuais incompatibilidades ou falta de empatia entre entrevistador e entrevistado, podendo ficar logo à partida condenada ao fracasso;
  • Exige uma grande prática por parte do entrevistador, para que nunca perca a direção pretendida e mantenha a atenção aos pormenores de caráter do candidato.

entrevista estruturada

Entrevista estruturada metodologia

Alguns formatos de perguntas são mais adequados para as entrevistas estruturadas do que outros: são questões abertas, acompanhadas de perguntas que buscam aprofundar as respostas oferecidas pelos candidatos.

Questões abertas são aquelas que requerem uma explicação mais aprofundada sobre a opinião a respeito de um determinado tema.

A fim de garantir melhor análise de competências, os tipos mais comuns de perguntas em entrevistas estruturadas são:

Perguntas gerais

Normalmente, elas abrem a entrevista estruturada, porque são questões gerais sobre o passado profissional do candidato — a respeito de seus últimos empregos, os cursos que já fez, entre outros.

Aqui, lembre-se de que é melhor manter-se longe de perguntas sobre a vida pessoal do entrevistado.

Veja alguns exemplos de perguntas que podem ser utilizadas: “Quais atividades você desenvolvia no seu último emprego? Em que cursos esteve envolvido nos últimos tempos? Já participou de algum tipo de intercâmbio fora do país?”.

Perguntas situacionais

Nesse tipo de pergunta, o recrutador coloca ao candidato uma situação hipotética e pergunta como ele agiria, buscando na resposta indícios de que o candidato possui as qualificações necessárias ao cargo.

Por exemplo: “Suponha que você venderá um espaço publicitário em uma revista. O que você faria antes da reunião com o cliente? Quais pontos você abordaria na reunião?”.

Perguntas comportamentais

São perguntas em que o candidato é estimulado a descrever experiências de trabalho e vida anteriores que são relevantes ao cargo em questão. São perguntas geralmente diretas em seu intuito.

Ao fazê-las, certifique-se de que o candidato aborde as particularidades da situação, as ações que tomaram frente ao cenário e os resultados obtidos a partir disso.

Um bom exemplo de pergunta seria: “Fale-me sobre uma situação em que você teve de ser criativo para resolver um determinado problema. Qual era a situação? O que você fez? Qual o resultado obtido?”.

Perguntas de conhecimento técnico

Tal tipo é utilizado para ter a certeza de que o candidato, de fato, possui os conhecimentos técnicos essenciais para a execução de suas tarefas, sem os quais a adequação do candidato ao cargo fica comprometida.

Se a vaga requer domínio de outro idioma, pode ser a chance de já testar a fluência do entrevistado. Um exemplo de como testar conhecimento técnico: “Qual o impacto da nova regra de ICMS no processo fiscal de e-commerce?”.

Para que serve a entrevista estruturada

O planejamento, sem dúvida, representa o elemento norteador de todos aqueles que se “debruçam” rumo à busca de respostas para um determinado objeto de estudo.

Assim, o pesquisador, após definir a temática a ser estudada, terá de traçar estratégias, as quais lhe permitirão ir ao encontro de seus verdadeiros objetivos.

Definir que meios serão utilizados para tal intento é necessário.

Dessa forma, partindo do pressuposto de que a pesquisa científica se define como uma atividade voltada para o esclarecimento de situações-problema ou de novas descobertas, torna-se imprescindível definir os caminhos e formas que serão seguidos no desenrolar do estudo.

Para tanto, alguns aspectos precisam ser levados em consideração.

Esses aspectos dizem respeito à natureza da pesquisa (se básica ou aplicada), abordagem do problema (se quantitativa ou qualitativa), aos objetivos (se descritivos, exploratórios ou explicativos) e aos procedimentos técnicos (pesquisa bibliográfica, documental, levantamento, estudo de caso, pesquisa-ação, experimental, entre outras).

Você deve sempre apresentar no trabalho a definição de cada tipo de pesquisa e a explicação do tipo de pesquisa utilizada, fazendo uso de argumentos que justifiquem a escolha “x” ou “y”.

Entre os propósitos a serem definidos está a coleta de dados relativos ao processo de pesquisa, visto que os procedimentos podem divergir, destacando-se por meio de leituras, entrevistas, questionários, documentos e observação.

Dada essa ocorrência, o artigo em pauta tem por finalidade abordar os pontos que demarcam um deles – a entrevista.

Dessa forma, certifiquemo-nos de alguns pressupostos:

A entrevista representa uma técnica de coleta de dados na qual o pesquisador tem um contato mais direto com a pessoa, no sentido de se inteirar de suas opiniões acerca de um determinado assunto.

Esse método não escapa ao planejamento antes mencionado, uma vez que requer do pesquisador um cuidado especial na sua elaboração, desenvolvimento e aplicação, sem contar que os objetivos propostos devem ser efetivamente delineados, a fim de que se obtenha o resultado pretendido.

Segundo Dencker (2000), as entrevistas podem ser estruturadas, constituídas de perguntas definidas; ou semiestruturadas, permitindo uma maior liberdade ao pesquisador.

Dessa forma, optando por uma ou outra, alguns procedimentos se apresentam como indispensáveis. Observe alguns:

Para que todas as informações, no momento da entrevista, sejam devidamente colhidas, faz-se necessário um plano estratégico, que envolverá aspectos como:

  • A pessoa que será entrevistada tem de ser alguém que possui o conhecimento necessário, de modo a satisfazer as “exigências” (vistas no bom sentido) do pesquisador;
  • As perguntas precisam ser previamente elaboradas, levando em consideração a ordem em que elas devem ocorrer durante a entrevista;
  • Uma espécie de “pré-teste” funciona como um procedimento bastante eficaz. Para tanto, sugere-se que a entrevista seja feita primeiramente com outra pessoa, no intento de detectar o posicionamento crítico desse (a) entrevistado (a) acerca dos pontos abordados, haja vista que sugestões de melhoria são sempre bem-vindas;
  • A data da entrevista deverá ser marcada com antecedência, e a situação na qual ela se realizará deve ser discreta;
  • Não é bom deixar que o entrevistado fique esperando pela “próxima pergunta”, por isso é recomendável que as anotações sejam registradas na medida em que ele responde;
  • Se decidir usar um gravador, lembre-se de pedir uma prévia autorização, haja vista que tal procedimento pode causar uma certa inibição;
  • A boa relação entre entrevistado e entrevistador é fator indispensável. Para tanto, procure não demonstrar insegurança ou admiração diante do entrevistado.

Outro aspecto, também de total relevância, é a objetividade por parte do entrevistador. Assim sendo, procure ser o mais objetivo possível, com vistas a não tornar o procedimento cansativo, ou muito longo;

Para não deixar que o entrevistado se sinta falando sozinho, procure encorajá-lo durante as respostas;

Mesmo tendo utilizado o gravador, é sempre bom fazer o relatório o quanto antes, de modo a não deixar que nada “passe em branco”.

Seixar o entrevistado à vontade (procurando mais ouvir do que falar) e obter sua confiança são atitudes que só trarão benefícios.

Manter-se o mais imparcial possível, procurando não emitir opiniões, com certeza passará mais segurança e confiabilidade ao entrevistado.

entrevista estruturada

Tipos de entrevista estruturada

A entrevista de seleção é uma das principais atividades para a contratação de novos colaboradores. Quando bem conduzida, é possível selecionar pessoas que sejam realmente competentes e que tenham aderência à cultura da empresa.

Entretanto, diferente do que muitos acreditam, existem modelos diferentes de entrevista: a estruturada, semiestruturada e a não estruturada. A escolha do modelo ideal pode variar bastante, de acordo com a empresa e perfil do entrevistador.

Sabemos da importância desse assunto e, por isso, criamos um conteúdo especialmente para você. Continue lendo e conheça com mais clareza esses três modelos de entrevista de seleção.

Entrevista estruturada

O momento da entrevista não é tão fácil, especialmente se você está realizando a entrevista pela primeira vez. Não é difícil “bater um branco” e esquecer das principais perguntas que desejaria fazer. Quando isso acontece, tudo parece arruinado.

Ao criar uma entrevista estruturada, essa deve ser sua menor preocupação. Isso porque esse modelo é representado por um roteiro de questões previamente estabelecidas, destacando as principais perguntas que deverão ser feitas a cada candidato.

Veja algumas perguntas mais utilizadas na entrevista estruturada:

  • Quais são seus principais pontos fortes e fracos?
  • Qual foi a situação mais complexa que enfrentou e como saiu dela?
  • Atualmente, possui algum hobby?
  • Quais são seus objetivos em curto prazo?
  • Por que você escolheu essa carreira?

Ao utilizar esse modelo, conseguirá garantir uma entrevista mais uniforme para todos os entrevistados. Além disso, conseguirá criar um roteiro estratégico — obtendo o máximo de informações com o mínimo de perguntas possíveis.

Entrevista não estruturada

É completamente o oposto da primeira, em que o profissional de RH tem autonomia para realizar as principais perguntas desejadas, de acordo com cada situação.

Esse é um modelo muito mais flexível de entrevista, caracterizando-se pela liberdade dada ao entrevistador.

Nesse modelo, o mais indicado é que o profissional de RH estabeleça alguns pontos de interesse, os quais serão abordados ao longo da entrevista de emprego. Veja alguns dos principais pontos:

  • Experiência técnica;
  • Experiência com liderança de equipes;
  • Formação acadêmica;
  • Interesses pessoais.

Ao longo da entrevista, o recrutador poderá se aprofundar em cada um desses pontos, da forma como achar mais conveniente. Mas é crucial fazer sempre perguntas abertas — aquelas que não podem ser simplesmente respondidas com um “sim” ou “não”.

Como ponto positivo desse modelo, é possível destacar a liberdade e flexibilidade na interação.

Como ponto negativo, é possível dizer que o entrevistador pode se esquecer de fazer alguma pergunta importante — dificultando a comparação entre os candidatos.

Entrevista semiestruturada

Para finalizar, é importante conhecer a entrevista semi estruturada, que encontra-se entre as duas já citadas. Ela é bastante utilizada pelos profissionais de RH, afinal, permite que a entrevista seja dirigida com foco, mas também com certa flexibilidade.

A entrevista semiestruturada é caracterizada por um conjunto de questões previamente estabelecidas.

Mas, diferente da estruturada, também permite que o entrevistador inclua outro conjunto de questões ao decorrer da entrevista, não planejadas inicialmente.

Veja, esses são os três principais modelos que podem ser utilizados para contratar novos profissionais.

Ao utilizá-los, poderá orquestrar uma entrevista mais eficaz.

Agora que está por dentro do assunto e conhece os principais tipos de entrevista de seleção, aproveite para continuar aprendendo.

Exemplo de entrevista estruturada

Como mencionado anteriormente, uma entrevista estruturada, seguirá mais ou menos essa ordem:

  • Cumprimento / bate-papo;
  • Introdução;
  • Experiência de trabalho;
  • Formação escolar;
  • Atividades e interesses;
  • Descrição de pontos fortes e fracos;
  • Descrição do cargo, perguntas do candidato;

Encerramento

O entrevistador ao conduzir a entrevista estruturada, fará o seguinte:

  • Perguntas gerais, concentrando-se no passado;
  • Encorajará o candidato a falar 70%-80% do tempo;
  • Dará poucas informações sobre o cargo, até certificar-se das qualificações do candidato;
  • Manterá contato visual;
  • Ficará à vontade com silêncios e esperará o candidato falar;
  • Não fará perguntas pessoais ou comprometedoras.

Para aprimorar seu Roteiro de Entrevista e Recrutamento e Seleção, é essencial que a empresa conte com um sistema automatizado para gerar grandes resultados.

>> Clique Aqui e conheça o Software RH Gratuitamente <<

5 (100%) 10 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *