Vídeo Entrevista Como Ferramenta de Recrutamento Online

Tempo de leitura: 18 minutos

É verdade, a tecnologia vem mudando também os processos de recrutamento e seleção, com a utilização de vídeo entrevista.

O uso de ferramentas de videoconferência (como o Skype) para entrevistar candidatos à distância é cada vez mais frequente.

Como qualquer entrevista de emprego, é preciso se preparar e, mais do que isso, transformar sua casa em um ambiente formal para receber – mesmo que virtualmente – o profissional que irá lhe entrevistar.

A preparação é a mesma utilizada em uma entrevista presencial, só que com alguns cuidados extras.

O candidato vai ter de cuidar do equipamento que vai utilizar, da iluminação do ambiente, fazendo um teste antes e cuidar da organização.

A roupa também deve ser a mesma que seria usada numa entrevista presencial.

É importante que não haja qualquer interrupção durante a conversa.

Livre-se do cachorro, das crianças, do telefone e – muito importante – esteja certo de que seu equipamento e conexão estejam funcionando perfeitamente.

Daqui a pouco a gente volta nessa questão da preparação para contar um caso engraçado de gente que pagou mico na frente da câmera…

Na opinião dos headhunters e profissionais de RH, a entrevista presencial ainda é muito importante na fase decisiva do processo seletivo, mas vídeo entrevista já domina boa parte das fases iniciais do recrutamento de profissionais.

Interessante é que essa conversa virtual já acontece em todos os níveis, do estagiário ao diretor.

E, segundo análises do mercado, a prática otimiza o custo e tempo gasto no processo de seleção em até 70%.

É, nada substitui o “feeling” e o calor do momento.

Mas enquanto as empresas economizam e ganham agilidade no processo de escolha, o candidato tem a vantagem de não ter de se locomover até a sede da empresa para participar de uma seleção.

Isto elimina as chances de atraso, o trânsito e possíveis custos. Por outro lado, as entrevistas em vídeo podem ser um grande risco.

Afinal, nem todo mundo tem tanta facilidade frente às câmeras. É preciso se preparar para enfrentar um novo desafio. E, por mais que há quem discorde, a primeira impressão ainda conta muito…

vídeo entrevista

Como se portar na vídeo entrevista

São Paulo – Conversar por Skype – ou outro sistema semelhante – com seus amigos e familiares é uma situação.

E quando essa ferramenta é utilizada por headhunters para entrevista de emprego, como se portar? Se você não tem ideia, prepare-se.

A videoconferência está virando mania entre os recrutadores de todo país.

Diferentemente da conversa por telefone, você estará sendo avaliado visualmente pelo entrevistador.

Confira as dicas de especialistas para que você encare essa situação sem arrependimentos posteriores:

A preparação

Antes de iniciar sua vídeo entrevista, teste tudo. A câmera, o microfone e a conexão. Evite que a entrevista seja interrompida ou se atrase por conta de algum problema técnico na sua máquina.

A pontualidade é essencial nessa etapa. Esses imprevistos só deixarão você ainda mais nervoso.

Outro detalhe que Lea Federmann, sócia da 2GET e responsável pelo setor Construção e Infraestrutura recomenda que os candidatos prestem muita atenção: o próprio nome de usuário no Skype ou Gtalk.

“Esses nomes de usuários com apelidos e adjetivos não demonstram profissionalismo para o recrutador”, explica.

A solução é cadastrar outra conta, com nome de usuário somente com seu nome e sobrenome ou com as iniciais.

Procure um lugar calmo e que certifique de que você não será interrompido. Está em casa? Prefira o escritório ou a sala.

Banheiro? Jamais. Mesmo que este seja o único local em que você não será incomodado, pense na imagem você quer passar para o entrevistador.

Romaly de Carvalho, professora de Etiqueta Empresarial da Fundação Getúlio Vargas (FGV) ensina que o lugar para a conversa tem que ter a decoração clean, sem muitos objetos pessoais no fundo.

Os objetos distraem e não há necessidade de mostrar ao entrevistador, o quadro do seu artista predileto.

Guarda-roupa

O entrevistador repara se você está de pijama ou com a roupa amassada. Dedique um tempo para se vestir para entrevista. Esse ritual pode até preparar você emocionalmente para a conversa.

Tanto o homem quanto a mulher devem usar camisa social. Paletó, para cargos executivos.

Terno pode ser formal demais numa vídeo enbtrevista, mas depende da situação em que o candidato se encontra.

Não pode parecer que você acabou de acordar. A entrevista por videoconferência permite que o entrevistador analise a sua postura e como você se preparou para a entrevista.

Observe a gola de sua camisa. Está ajeitada e  a gola que dá o ar profissional. Use roupas discretas, de cores sóbrias e sem brilho. Mulheres, nada de decote. E a maquiagem é bem-vinda, sem exageros.

Durante a conversa

A vantagem da entrevista através da videoconferência é a similaridade com a presencial. Se você cativar o entrevistador, a conversa que normalmente demora 20 minutos pode render até uma hora.

Demonstre segurança ao conversar, articule bem as palavras e preste atenção na sua postura.

Às vezes as pessoas travam. É normal, pois algumas pessoas são mais tímidas.

Recomendo que o candidato coloque, literalmente, um roteiro ao lado do computador com tópicos de seu histórico profissional em ordem cronológica para não esquecer.

Aconselha que o candidato nunca se esqueça de focar na vídeo entrevista. Quando a pessoa está em casa, ela tende a se sentir mais confortável e consequentemente fica mais vulnerável e comete deslizes.

Mantenha sempre a postura profissional que você teria se estivesse em uma entrevista ao vivo.

Teve um episódio, durante uma videoconferência em que o entrevistador deu uma pausa na conversa para chamar outro colega para entrevistar o candidato.

Durante esse intervalo, ele aproveitou e fez uma ligação do celular. Os entrevistadores além de terem escutado tudo, viram tudo também. Lembre-se, você está sendo avaliado o tempo todo.

Benefícios da Vídeo Entrevista

Conheça os cinco principais benefícios das entrevistas por vídeo e veja como esta estratégia pode ajudá-lo na gestão dos candidatos e na maximização da eficiência e sucesso dos seus processos de recrutamento e seleção:

Reduzir tempo

Como dito anteriormente, as entrevistas por vídeo não podem substituir a triagem tradicional de currículos e sim complementá-las.

Ela elimina o tempo que você gasta agendando entrevistas, sendo que você só irá marcar as conversas presenciais com os candidatos escolhidos.

O ganho de tempo com reprovações prévias que de outra forma você só faria em uma entrevista presencial também é muito grande.

É uma economia de tempo, energia e custos, o que lhe permite avaliar os candidatos mais rápida e eficazmente sem atrapalhar a sua produtividade ou da sua equipe.

Ser mais eficaz

A estratégia é uma grande oportunidade para que você e sua equipe possam expandir suas campanhas de contratação para uma escala maior, já que a otimização do tempo resultará em processos mais rápidos.

E, com a economia do tempo, vocês poderão se dedicar a atividades que realmente irão aumentar a eficácia dos processos e contratações.

Reforçar sua marca

Com tanta informação disponível on-line, é importante que a sua empresa possa causar a melhor impressão possível, valorizando a marca de empregador.

Desta forma, para manter uma marca forte é essencial contar com uma plataforma de entrevistas em vídeo personalizada, onde você possa incluir e disponibilizar também vídeos sobre a sua empresa.

O conteúdo em vídeo irá ajudá-lo a valorizar a marca da empresa e o processo de recrutamento e seleção, despertando o interesse e aumentando a quantidade de informações sobre sua empresa.

Personalizar a sua plataforma com vídeos é uma forma de reforçar a impressão que o candidato já tem da sua marca, assegurando-lhe que a empresa é amigável e madura para apoiá-lo em sua carreira.

Permitir a colaboração dos membros da equipe

Outros membros da equipe podem facilmente visualizar e comentar sobre as gravações de vídeo de forma a colaborar com todo o processo seletivo.

Processos cada vez mais colaborativos também são uma grande tendência nos dias de hoje e poderão ser muito favorecidos pela tecnologia de vídeo.

Reduzir a discriminação

Um estudo realizado por Annemarie Hiemstra, do Instituto Lewis Kurt, na Holanda, descobriu que os candidatos minoritários preferem entrevistas em vídeo, ao tradicional currículo, porque elas permitem respostas pessoais mais francas.

As perguntas dirigidas a cada um dos candidatos são idênticas e automatizadas.

Assim, a tecnologia em si não pode discriminar e todos os vídeos possuem chances iguais de demonstrar a personalidade e habilidade de cada um dos candidatos.

A forma como você interpreta as respostas dos vídeos pode ser outra questão, mas o processo de entrevista em vídeo é livre de discriminação, quando utilizado corretamente.

Os candidatos que estão fora da cidade, ou no exterior, têm as mesmas oportunidades que os candidatos locais, e ninguém precisa se deslocar até a sua empresa para participar.

Além da otimização do tempo que as entrevistas por vídeo oferecem como grande benefício, sua eficácia também está relacionada ao fato de ver e ouvir um candidato em vídeo.

Você conseguirá ter uma noção muito melhor do seu compromisso e entusiasmo, do que se estivesse lendo sobre o resumo de sua experiência em um papel.

Como todos os candidatos responderão as mesmas perguntas, você poderá facilmente comparar entrevistas.

Um software baseado em ATS, que disponibiliza a tecnologia de vídeos para entrevista, oferece ao recrutador flexibilidade e eficácia na realização das entrevistas e condução de todo o processo.

A tecnologia dos softwares aparece como forte aliada e possibilita que cada candidato demonstre seu potencial.

Isto não substituí a entrevista cara a cara, que poderá ser realizada como última etapa do processo, apenas para os candidatos que realmente apresentaram potencial para a vaga.

vídeo entrevista

Dicas para uma boa vídeo entrevista

 Preparando a memória

Dias antes da entrevista de emprego, pare para pensar nas situações mais importantes da sua vida profissional.

O ideal é que você selecione de 5 a 10 situações e avalie o papel que você desempenhou em cada uma, o que você aprendeu, quais foram os desafios etc.

Essa dica é muito importante para quem vai passar por uma entrevista por competência.

Neste caso o entrevistador pergunta sobre situações passadas em que o candidato precisou trabalhar sob pressão ou teve de liderar um grupo, por exemplo.

Isso porque, na hora do vamos ver, você pode estar nervoso e não se lembrar dos melhores exemplos para contar.

Quando selecionar essas situações, observe que cada uma pode se encaixar em diversas competências – liderança, trabalho em equipe, comunicação, resiliência etc.

É a melhor forma de você se preparar já que nunca vai saber ao certo que pergunta terá de responder na hora.

Para quem não tem experiência profissional

Se você nunca trabalhou, pode pensar nas principais situações da sua vida escolar ou em família, por exemplo.

O importante é explorar as experiências que você já passou.

E aqui valem os trabalhos em grupo da faculdade, a viagem com os amigos, o intercâmbio que fez sozinho, a festa que organizou etc.

Método “estrela”

Na vídeo entrevista de emprego, principalmente para quem já tem bastante experiência profissional, é sempre importante mostrar resultados.

Para apresentar suas entregas e realizações profissionais você pode utilizar a técnica STAR, estruturando os casos em Situação-Tarefa-Ação-Resultado.

Dessa forma, você consegue mostrar uma sequência lógica e estruturada de suas conquistas.

Com chave de ouro

O ideal é que você sempre termine as suas falas com algo positivo. Por exemplo, você pode finalizar uma história contando que, quando concluiu determinado projeto, foi promovido.

Provavelmente o entrevistador vai pegar um gancho no que você diz por último e, se o gancho vier de algo positivo, ele tenderá a continuar o assunto.

Por outro lado, se você terminar a fala com algo negativo, como uma demissão, ele tende a perguntar, por exemplo, por que você foi demitido etc.

A dica é especialmente válida quando a entrevista for baseada nas informações do seu currículo.

Perguntas absurdas

Algumas empresas fazem, sim, perguntas bem esquisitas na hora da entrevista de emprego. Já ouvimos falar em “quanto pesa uma girafa”, “quantas bolas de gude cabem em um avião” ou até “quantos McDonald’s existem em São Paulo.

Essas questões — aparentemente engraçadinhas – podem parecer só uma pegadinha, mas, em grande parte dos casos, são feitas para testar o seu raciocínio lógico.

O mais comum é que elas sejam aplicadas em bancos de investimento e consultorias, além de empresas modernas como o Google, que é muito adepto desse tipo de questionamento para todas as posições.

Se na vídeo entrevista você se deparar com uma pergunta desse tipo, demonstre como você é capaz de estruturar seu raciocínio para chegar a uma resposta lógica, que não necessariamente precisa estar correta.

No caso da pergunta do McDonald’s, por exemplo, conheço uma pessoa que fez uma regrinha de três e foi aprovada no processo seletivo.

O candidato respondeu mais ou menos assim: na minha cidade, que tem X habitantes, há Y McDonald’s.

Em São Paulo, há mil vezes os habitantes da minha cidade, logo, deve haver mil vezes a quantidade de McDonald’s que existem lá. Simples assim.

O importante é usar a lógica e o repertório que você tem para demonstrar que entendeu a pergunta e estruturou bem seu pensamento.

Sorriso amarelo

Há casos também em que esse tipo de pergunta aparentemente absurda é feita para “quebrar o gelo” e observar a reação do candidato.

Não existe resposta certa ou errada, o que conta é a percepção do recrutador diante da resposta, seja ela qual for.

Portanto, vale a pena ter bom humor e evitar aquele “sorrisão amarelo” de quem não tem ideia do que vai dizer, ok?

Fazendo a lição de casa

Outra questão que frequentemente aparece na vídeo entrevista é “por que você quer trabalhar aqui?”. Pode parecer uma perguntinha, mas por trás dela existe a vontade de a empresa encontrar profissionais com valores alinhados aos seus.

Pode acreditar que não existe resposta pronta para essa questão.

Para respondê-la, você tem, sim, de fazer a lição de casa e pesquisar tudo o que puder sobre a empresa – desde o setor em que ela atua, suas características de gestão, seus dados financeiros, seus desafios, seus concorrentes etc.

Muita gente confunde a empresa com a marca e responde que é consumidor da marca desde criança e sempre sonhou em trabalhar na empresa.

Segundo ela, não é isso que o entrevistador quer saber. Ele quer ver se você acha bacana o horário flexível que a empresa oferece, por exemplo, ou a sua informalidade entre chefes e subordinados.

Perguntas são bem-vindas (e bem vistas)

Não é apenas respondendo às perguntas do entrevistador da melhor forma que você pode ganhar pontos com ele. Sabia?

Outra estratégia bem interessante é a de fazer perguntas que demonstrem primeiramente que você pesquisou informações sobre a empresa e, em seguida, que tem interesse pela empresa e pela vaga em questão.

Para começar, tome o cuidado de não perguntar coisas que você poderia saber dando uma simples busca pela internet.

Se a vídeo entrevista for para uma oportunidade de trainee, por exemplo, você pode perguntar como é a retenção dos talentos na empresa.

Pergunte, por exemplo, quantos trainees a empresa teve no programa anterior, quantos permanecem lá, quantos viraram gestores.

Totalmente “Big Brother”

Fique também atento a todos os seus gestos desde o momento em que chegar à empresa.

Você pode estar sendo analisado já na recepção, na forma como trata o atendente. Gentileza e educação nunca fazem mal.

Coerência nas mídias sociais

Se você está nas mídias sociais, por mais que tente proteger sua privacidade, pode estar certo de que o recrutador já deu uma espiadinha no que você anda fazendo por lá.

Portanto, vale a velha recomendação de pensar antes de postar qualquer coisa. Além disso, na hora da entrevista, seja coerente com seu perfil virtual.

Não diga na vídeo entrevista, por exemplo, que não bebe, se já postou uma foto com copo de cerveja.

vídeo entrevista

Nem pense em mentir

Contar uma mentira, aumentar uma coisinha aqui e outra ali é muito arriscado em qualquer tipo de entrevista de emprego.

O recrutador – lembre-se disso – é uma pessoa treinada para perceber esses deslizes.

Ele faz isso o dia inteiro e tem experiência no assunto.

Cuidados essenciais

Na hora de escolher o que vestir para a vídeo entrevista, procure algo que combine com sua área de atuação.

O ideal é usar uma roupa bem cuidada, mas com que você se sinta confortável e não como se estivesse usando uma fantasia.

Na dúvida, prefira cores neutras e formas simples.

Seja você na entrevista de emprego

Por fim, mesmo que você esteja sob pressão, nervoso, ansioso, tente ser você mesmo na conversa com o entrevistador.

Somente se você se colocar de forma genuína, autêntica e verdadeira é que será lembrado pela sua individualidade.

Software RH com função de Vídeo Entrevista: Importância e Benefícios

A parte de recrutamento e seleção é um momento importante para a empresa, porém trabalhoso.

Portanto, quando existe uma ferramenta que faz todo o trabalho de busca currículos com perfil para a sua empresa, automaticamente você fica mais tranquilo.

Pois, a entrevista do candidato na sua empresa, será apenas para a escolha, porém o perfil será semelhante ao que você busca.

Sem contar, que com isso você economizará muito tempo e poderá utilizar em outros serviços.

A importância do software é de justamente promover um canal mais direto na busca de vaga e currículo.

De modo que para você e a sua empresa, fica apenas a parte de escolher o profissional que mais se adequa a você, pois o perfil será semelhante.

Quando pensamos em benefícios, podemos citar diversos, porém é mais interessante que o foco seja nos principais. Abaixo falaremos mais sobre esses benefícios:

  • Assertividade- Você escolherá apenas os candidatos que mais se identificarem com o perfil da vaga em questão.
  • Flexibilidade- O sistema é flexível e permite que se exporte para Word ou Excel.
  • Sistema completo para gestão- Portanto você poderá monitorar o desempenho de cada consultor, volume de aberturas e fechamentos de processos, candidatos cadastrados e relatórios financeiros.

Basicamente o sistema de vídeo entrevista é completo, de fácil uso e bastante objetivo.

Afinal a ideia é simplificar o processo e economizar tempo.

Por essas e outras razões é que você não deve perder essa oportunidade e deve utilizar esse software.

>> Clique Aqui e conheça o Software RH Gratuitamente <<

5 (100%) 10 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *