Gestor De RH | Desenvolvedor Do Potencial Humano Nas Organizações.

Tempo de leitura: 18 minutos

O gestor de RH é um elemento de grande importância no alinhamento entre os objetivos individuais e os de crescimento competitivo nas organizações.

O profissional de recursos humanos tem importantes funções no departamento pessoal de uma empresa.

Dependendo da área para qual é contratado, ele é responsável por coordenar, selecionar e orientar colaboradores, a fim de contribuir com os objetivos da organização para a qual trabalha.

E, além de auxiliar no desenvolvimento e na motivação dos trabalhadores, o gestor de RH também lida com estratégias, técnicas de treinamento, seleção, planos de cargos e salários.

Gerenciamento e análise de estratégias

A pessoa formada em gestão de recursos humanos pode ter diferentes funções.

Uma delas é cuidar do bem-estar da equipe, de seus direitos trabalhistas e da contratação e da demissão de um funcionário.

O profissional também pode analisar estratégias que ajudem a empresa a elaborar planos de recrutamento de funcionários.

Consultoria para a contratação de funcionários

O gestor de RH também pode prestar consultoria a empresas que querem contratar um novo profissional. Para esse trabalho, ele realiza entrevistas, aplica provas e elabora dinâmicas de grupo.

Ele pode trabalhar também com a aplicação de testes vocacionais e psicológicos.

Algumas das tarefas direcionadas ao profissional formado em gestão de recursos humanos são: cuidar dos documentos dos funcionários e da parte burocrática relacionada a contratações e às demissões.

Ele também deve garantir que os tributos e as contribuições obrigatórias sejam pagos, assim como o salário e os benefícios dos funcionários.

Já os consultores são responsáveis por selecionarem profissionais de acordo com os objetivos da empresa.

Com isso, realizam a triagem de candidatos, elaboram e aplicam testes vocacionais e psicológicos e, em seguida, avaliam o desempenho dos candidatos, considerando as necessidades da vaga.

Um gestor de RH precisa se interessar pelas relações humanas e ajudar as outras pessoas.

Nesse trabalho, também é importante características como paciência, carisma, responsabilidade, raciocínio rápido, organização, capacidade de observação, sensibilidade, facilidade ao elaborar estratégias e realizar planejamentos.

Mercado de Trabalho

A legislação trabalhista pode ser muito complexa, levando grandes empresas e escritórios de contabilidade a contratarem profissionais especializados que entendam de folha de pagamento, relacionamento com funcionários e sindicatos e tenham conhecimento de cargos e salários.

Ele pode ser assistente, técnico, analista, supervisor ou gerente, de acordo com sua experiência no ramo.

Micro, pequenas e médias empresas também costumam contratar o gestor de RH.

As áreas com mais oportunidades são: departamento pessoal, treinamento e desenvolvimento, recrutamento e seleção.

O profissional também pode atuar em gestão pessoal, focando no bem-estar do funcionário para que sua produtividade aumente.

gestor de rh

Principais competências do Gestor de RH

Não existe formula mágica para atingir o alvo quando o assunto é sucesso profissional.

Cada vez mais, diversidade é a palavra de ordem no mundo corporativo.

Mas, alguns institutos estudam a fundo este tema, que elegeu 9 habilidades como essenciais para o gestor de RH desenvolver com competência suas atividades:

  • Posicionamento estratégico

O profissional precisa estar profundamente envolvido com as decisões da empresa a fim de garantir a assertiva condução dos recursos humanos.

  • Credibilidade

Ser capaz de construir relações de confiança com as pessoas chave dentro da empresa, além de ser capaz de influenciar e contribuir com as decisões.

  • Capacidade de lidar com paradoxos dentro da empresa

Reconhecer que a empresa é um organismo vivo, em constante transformação, capacita o profissional a lidar com tranquilidade com as diferenças.

  • Capacidade de promover mudanças

Indignar-se construtivamente e achar que sempre é possível fazer melhor, é o combustível para promover as mudanças e transformações necessárias.

  • Desenvolvimento do capital humano

O gestor de RH deve ser capaz de gerenciar o fluxo humano, desenvolver estratégias para retenção de talentos, além de garantir que a empresa tenha os corretos instrumentos de avaliação de performance.

  • Análise e interpretação de dados

Os números falam e são grandes aliados para a tomada de decisão.

Conseguir interpretá-los e analisá-los é um diferencial competitivo cada vez mais valorizado pelas empresas.

  • Administração de benefícios e remuneração

Ser capaz de promover estudos e resultados que mostrem o quão aderente a empresa está aos itens de remuneração e benefícios é fundamental para a atividade.

  • Integração entre comunicação e tecnologias

O RH precisa estar conectado com as novidades tecnológicas e com os benefícios que podem trazer para os processos e comunicação com os colaboradores.

  • Gestão de Compliance

A aderência às legislações e normativos e a visão de risco do profissional para a tomada de decisões que sejam perenes para a empresa garantem destaque ao profissional melhor preparado.

Importância do Gestor de RH

Para uma empresa de fato funcionar bem, é importante que todas as suas áreas atuem de forma satisfatória.

Alguns empresários acham que apenas o setor de vendas ou de marketing impulsionam o sucesso do negócio, mas a verdade é que a gestão de Recursos Humanos tem grande relevância dentro da organização.

Ao contrário da crença popular, o RH de uma empresa não é responsável tão somente por entrevistar e selecionar candidatos para cargos e tarefas afins.

O setor de RH coordena também a administração emocional e comportamental dos funcionários da organização.

A gestão de Recursos Humanos se consolida, portanto, como a área que criará políticas de convivência entre os funcionários e seus superiores, além de transformar o ambiente de trabalho em um lugar prazeroso para todos os envolvidos.

O RH cria iniciativas que possam demonstrar o apreço e o valor que cada profissional tem para o estabelecimento.

Um empreendimento que se preocupa com seus talentos, conserva-os mais entusiasmados e envolvidos com o trabalho que precisam fazer.

Assim, a produtividade de uma empresa que tem um enfoque maior na adequada gestão de Recursos Humanos é muito superiores àquelas em cujos gestores se mostram desatentos à área.

Da mesma forma, é a boa gestão de Recursos Humanos que permite conhecer as efetivas habilidades e vocações dos funcionários da organização e explorá-las da melhor forma possível.

Ter uma gestão de Recursos Humanos que de fato funcione dentro de um empreendimento pode aumentar muito a produtividade de seu negócio.

Uma boa seleção de funcionários misturada a uma gestão eficiente é a receita básica de como transformar o ambiente de trabalho.

No lugar do tão comumente encontrado clima pesado e competitivo, passamos a observar um ambiente colaborativo, com profissionais satisfeitos e engajados com os valores e objetivos da organização.

Ao encontrar bons profissionais, também há aumento na produtividade do grupo.

Com isso, as avaliações dos funcionários podem se tornar um parâmetro para recompensar ou reavaliar a posição de cada profissional. Será possível, dessa forma, acomodar mais responsabilidades para aqueles que mais produzem, por exemplo.

Da mesma forma, essas avaliações podem servir de base para uma criação de metas de produtividade a serem atingidas em um período próximo.

Mas tenha cuidado: é importante que essas metas sejam realistas.

Caso contrário, corre-se o risco de que haja um estresse a mais na vida de quem compõe sua equipe.

Missão do Gestor de RH

Para alcançar esses objetivos, muitos gestores de RH começam a perceber a necessidade de voltar os olhos para mudanças e adequações, afinal, nada é mais urgente no momento atual do que capacitar talentos, estimular a inovação e motivar cada membro da equipe.

Os gestores de RH são peças chave dentro das empresas, pois tem a importante missão de promover o engajamento dos funcionários e evitar que as incertezas contaminem a equipe.

Para tanto, é preciso se comunicar de forma eficiente, construir boas relações e, acima de tudo, estar atento às necessidades individuais de cada membro da equipe.

Contudo, para manter essas características em momentos de crise, é imprescindível manter a calma e ter criatividade para realizar adaptações, buscar soluções alternativas para fazer com que os colaboradores da empresa se mantenham motivados e, principalmente, cientes de tudo o que está acontecendo.

Nesse momento uma boa comunicação interna vai colaborar para que os funcionários se envolvam e façam parte das mudanças de forma mais tranquila.

Em tempos de reduzir despesas, alguns custos são cortados quase a zero, como por exemplo, treinamentos e cursos.

O gestor de RH dribla essa situação criando alternativas que permitem o crescimento e a valorização dos seus talentos, a fim de garantir aos colaboradores que todas as ações necessárias sejam tomadas para garantir a saúde da empresa e os empregos de todos.

Os profissionais de Recursos Humanos têm papel de destaque nesse quadro e são determinantes nesse processo de mudanças e nova visão de trabalho, pois podem mostrar novos caminhos.

gestor de rh

Metas de um Gestor de RH

O gerente de Recursos Humanos é essencial no crescimento e no desenvolvimento de inúmeras organizações.

A atuação interna do profissional de RH junto aos colaboradores da empresa tem sido ampliada cada vez mais: o trabalho é desenvolvido a partir de estratégias que impulsionam o bem-estar das pessoas, a qualidade do trabalho e o desenvolvimento corporativo.

Por não saberem ao certo quais são as qualidades essenciais que um gestor deve apresentar para influenciar as mudanças esperadas no ambiente de trabalho, muitos profissionais demonstram dúvidas ao investir nessa carreira tão promissora e com inúmeras possibilidades de atuação.

Um bom gerente deve possuir conhecimento sobre funções e aplicações da sua área no ambiente corporativo que vai muito além do básico.

Além disso, ele precisa agregar o seu conhecimento ao ambiente onde está inserido.

É por meio do investimento constante em sua própria educação, em especializações e na busca por informação que o profissional não se torna obsoleto.

O mesmo vale para a sua experiência em lidar com os desafios diários que surgem na organização.

É essencial que o gerente se comprometa profissionalmente com a equipe e com os objetivos organizacionais da empresa.

Ele deve servir como um espelho no qual sua equipe encontra inspiração para crescer e se destacar mais.

O profissional tem que dar o exemplo e ser uma influência positiva no ambiente de trabalho.

Um comportamento negativo e displicente reflete nos colaboradores, causando um retrocesso geral que, inclusive, chegará também ao cliente e impactará o balanço final da empresa, podendo atingir a reputação e a imagem dela.

O Departamento de Recursos Humanos lida diariamente com diversos funcionários e os seus mais variados aspectos pessoais.

Devido a isso, é essencial que perdure uma política de portas abertas para todos.

Um ambiente profissional mais inclusivo é necessário e deve ser parte constante da sua proposta dentro da empresa.

O gerente de RH deve abdicar de uma postura paternalista e assumir o papel de conhecedor dos profissionais que fazem parte da organização.

O objetivo é auxiliá-los e estimulá-los a atingir seus verdadeiros potenciais, gerando melhores resultados.

Aprender a delegar funções é uma das características mais importantes para a gestão de Recursos Humanos.

Essa prática faz com que o gestor tenha mais tempo para priorizar ações e projetos dentro da instituição, abrindo mão de determinadas atividades, distribuindo-as entre sua equipe e estimulando a autonomia e a confiança nos colaboradores.

A organização é outra característica importante para o profissional de RH, pois está intimamente ligada à capacidade de se autodisciplinar.

Quando você organiza a sua rotina de trabalho, seja com admissões, demissões ou estratégias de recrutamento, de forma metódica, é capaz de implementar seus objetivos com clareza e foco, adotando uma postura multitarefa.

Um comportamento muito comum dos colaboradores é olhar para o departamento de RH buscando por respostas e uma liderança representativa.

Aprender a conviver e a corresponder a essa percepção da maneira correta é essencial para não ocasionar mal-entendidos e criar uma cultura de fiscalização e cobrança.

Um bom líder mobiliza pessoas e possui uma habilidade de comunicação assertiva, sabendo organizar e transformar os conhecimentos, recursos e esforços da equipe em resultados para os colaboradores e para a empresa.

Ser um bom gerente implica em representar uma liderança que busca não apenas o lucro para a organização, mas também um esforço conjunto para melhoras efetivas dentro do ambiente de trabalho, além de criar harmonia e consistência na imagem e na reputação da instituição.

Perfil do Gestor de RH na atualidade

O perfil do gestor de Recursos Humanos mudou. Hoje, para se destacar nessa função é preciso muito mais do que apenas contratar, cuidar da administração de pessoal e fazer gestão da folha de pagamento.

É necessário atuar de forma estratégica e integrada aos objetivos da empresa, ter uma visão voltada ao crescimento da organização, entender com profundidade o mercado profissional em que a companhia atua, assim como promover ações internas que tenham como meta fazer os colaboradores renderem mais e com qualidade superior.

Sobretudo, cabe ao profissional de Recursos Humanos identificar qual é a causa e os principais valores de sua empresa e comunicar isso a todos os profissionais de forma eficaz.

Devido à ampliação no escopo de atuação, atualmente, há profissionais das mais diversas áreas trabalhando neste setor: são advogados, psicólogos, pedagogos, engenheiros, administradores, marqueteiros, entre outros.

O mais importante, neste contexto, é humanizar a gestão ao lidar com o capital humano e possuir espírito de liderança.

Além da segunda língua, que muitas outras áreas buscam no mercado, este profissional precisa ter especializações focadas em gestão de pessoas, pois quanto mais souber promover ações que motivem os profissionais, melhor será o rendimento deles no trabalho e menos perdas haverá na companhia.

Para tanto, algumas posturas são bastante importantes, como entender o mercado em que a empresa atua, conversar com os principais executivos para entender quais sãos as “causas” da organização, ou seja, onde ela quer chegar e como quer ser reconhecida e, por fim, se inteirar do que cada área precisa.

Só assim, o gestor de Recursos Humanos conseguirá gerir toda a empresa de forma efetiva.

Não é necessário ser um expert, mas é preciso conhecer.

Capacidade de liderança é outra característica das mais buscadas nesse profissional, afinal, para gerenciar pessoas você precisa, além de governança, conquistar a simpatia e a confiança de todos.

É fundamental que acreditem nos seus valores, metas, objetivos, confiem e queiram conversar com você e com toda a sua equipe.

A área de Recursos Humanos das empresas precisa estar aberta às pessoas para entender suas dificuldades e, a partir delas, promover ações para ajudá-las e, assim, melhorar cada vez mais a atuação de todos na empresa.

Ouça os profissionais que atuam com você.

Preste atenção nas principais queixas ou, ainda, nas dificuldades pontuais apontadas pela equipe.

Criatividade e ousadia para driblar os desafios são características essenciais.

Tenha em mente que a gestão de pessoas é o grande diferencial entre as empresas.

Dessa forma, você pode ser o divisor de águas entre uma companhia mais ou menos lucrativa.

Aplique uma pesquisa de clima para entender o que os colaboradores estão pensando, deixando claro o canal aberto com a sua área.

Motive os funcionários criando programas de incentivos, como cursos, bônus, plano de carreira, iniciativas voltadas à qualidade de vida, enfim, reconheça o trabalho realizado, assim o profissional trabalhará com mais satisfação.

Ser o profissional de Recursos Humanos ideal implica em ser criativo, ousado, estar atento à empresa e ao mercado em que atua.

Ser capaz de gerir o capital humano da empresa, o bem mais precioso da companhia.

gestor de rh

Detalhes sobre a carreira de um Gestor de RH

Considerados estratégicos na maioria das grandes empresas pela capacidade de gerenciar pessoas, identificar talentos e garantir maior produtividade, os profissionais da área de Recursos Humanos vão ganhando cada vez mais espaço no mercado de trabalho.

Os salários oferecidos a esses profissionais registram médias salariais bastante interessantes que, em alguns casos, chegam a ultrapassar os R$ 40 mil em grandes empresas.

O mercado está em alta para quem se especializa em Recursos Humanos e deve permanecer crescendo independentemente do cenário econômico.

Mas há uma questão: o nível de exigência para esses profissionais também está aumentando!

Quem quiser conquistar seu espaço, vai precisar investir bastante em formação e experiência.

Os profissionais de RH não têm um piso salarial único em todo o Brasil.

Também não estão organizados como uma categoria sindical.

Ou seja: a representatividade dos profissionais de Recursos Humanos é feita pelos sindicatos que cuidam do setor de atuação da empresa onde o profissional trabalha.

No entanto, esses sindicatos cuidam apenas de alguns cargos relacionados à carreira de RH, como auxiliares de departamento pessoal, recepcionistas e outras funções operacionais diretamente ligadas à área de Recursos Humanos das empresas.

Quem ocupa cargos gerenciais está ligado aos sindicatos que regem a profissão correspondente, como administradores, psicólogos e assistentes sociais, por exemplo.

O universo de atuação do profissional de Recursos Humanos é bastante amplo e os salários variam muito de acordo com o cargo ocupado. A carreira oferece salários que, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho, podem ir de R$ 1 mil a R$ 28 mil.

Veja alguns exemplos:

Diretor de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 19.000
  • Média: R$ 22.303
  • Máximo: R$ 28.000

Gerente de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 4.122
  • Média: R$ 7.591
  • Máximo: R$ 12.500

Coordenador de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 2.865
  • Média: R$ 4.521
  • Máximo: R$ 7.106

Consultor de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 1.000
  • Média: R$ 3.576
  • Máximo: R$ 8.000

Analista de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 1.690
  • Média: R$ 2.602
  • Máximo: R$ 4.101

Supervisor de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 1.600
  • Média: R$ 3.108
  • Máximo: R$ 5.700

Técnico em Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 1.764
  • Média: R$ 2.034
  • Máximo: R$ 3.500

Assistente de Recursos Humanos

  • Mínimo: R$ 1.098
  • Média: R$ 1.595
  • Máximo: R$ 2.339

O profissional de Recursos Humanos tem alcançado importância estratégica para as empresas nos últimos anos.

Está cada vez mais óbvio que uma empresa que faz uma boa gestão dos seus funcionários é mais produtiva.

Com a valorização, vieram melhores salários e, claro, uma busca maior por profissionais mais qualificados, capazes de trabalhar em grandes departamentos de RH em setores como indústria, construção civil e comércio.

A área de Recursos Humanos é naturalmente multidisciplinar.

O que significa que nela trabalham pessoas de diferentes formações, como administradores, psicólogos, assistentes sociais, tecnólogos em RH, gestores, auxiliares e técnicos das mais diferentes formações.

>> Clique Aqui e conheça o Software RH Gratuitamente <<

5 (100%) 10 votes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *